Amantes do Trance

“QUEBRA-GELO”... EM GERAL, O QUE DESEJAMOS COM ESTE TIPO DE COMUNICAÇÃO NÃO É FAZER PUBLICIDADE OU PROPAGANDA, MAS SIM CRIAR UMA HISTÓRIA DO MUNDO DO PSYTRANCE, QUEM SÃO AS SUAS PERSONAGENS E PROTAGONISTAS ATUALMENTE, E COMO SERÃO DAQUI POR 10 OU 20 ANOS. POSTO ISTO, É CLARO QUE TU ÉS PARTE DA HISTÓRIA DESTA COMUNIDADE, QUE CONTA COM UMA IMENSIDÃO DE PESSOAS INIGUALÁVEIS.

ENTREVISTA EXCLUSIVA FOBI

1 - Antes de mais, há quanto tempo produzes? Foi sempre dentro do psytrance? Foi sempre no estilo mais dark? Ou já tiveste outro estilo dentro do psytrance?

R: “Produzo música há quase 16 anos, mas antes disso eu era um DJ, tocando e organizando uma festa na minha cidade natal, Shtip, na Macedônia.

A produção do meu próprio som começou por volta de 2002-2003, quando entrei pela primeira vez em contacto com o software de música (DAWs), como REASON, F.L., LÓGICA, NUENDO, CUBASE.

Mais sério tornou-se por volta de 2007…

No meu estilo, podem encontrar sons mais funky e também melodias típicas da música psytrance, mas sim, foi e é ainda dentro do estilo darkpsy que eu produzo.

Essa é também uma das razões pelas quais eu abri a minha recordista Green Wizards, para promover e compartilhar mais músicas desse tipo.”

2 - Qual foi o teu primeiro lançamento?

R: “O meu primeiro lançamento foi em 2009, uma faixa única para uma recordista mexicana e no mesmo ano de 2009 eu lancei o álbum de estreia.

FOBI - SURGERY ON THE BRAIN (Psymoon Records, Serbia).”

3 - O mundo do psytrance pode aparecer nas nossas vidas e crescer em nós mesmos. Lembras-te de como esse mundo / música entrou na tua vida?

R: “A primeira vez que ouvi música trance, é uma história engraçada. Na verdade, não me lembro exatamente quantos anos tinha. Um dia com minha mãe, estava a andar pelo shopping para comprar uma nova cassete, e havia uma capa de cassete com arte estranha que me chamou  à atenção. E quando voltei para casa para ouvir, era um goa trance da velha escola. Desde a primeira vez que ouvi, queria encontrar mais desse tipo de música, mas passou um longo período de tempo até encontrar uma nova cassete, porque eu acho que naquele tempo não havia muito… Mas, felizmente, encontrei pessoas que também ouviam esse tipo de música e a coleção começou a crescer… E finalmente a internet fez o trabalho! :)”

4 - No que toca à produção, dedicas todos os dias a fazer música? Podes-nos dizer quanto tempo geralmente levas para criar um som/música completo?

R: “Ah sim, a partir do momento em que acordo. Há situações em que me esqueço de comer mesmo por causa disso, mas felizmente tinha os meus pais para me relembrarem e agora tenho a minha esposa. 😀

A resposta é sim, todos os dias e na maior parte do tempo durante o dia. (…)

Quanto tempo leva depende, antes acabava uma música em apenas 1-2 dias (12 + 12 horas), agora demoro um pouco mais, mas não mais que 4-5 dias, porque a minha teoria é se não termino a música no prazo de uma semana, a ideia perde o fluxo.”

5 - Os artistas de psytrance têm influências de outros géneros musicais. O que te inspira fora do universo eletrónico? Que outras formas de arte fazem parte do teu processo criativo?

R: “Para além de psytrance, ouço também diferentes tipos de boa música. A minha preferência é eletrónica, gosto de drum & bass, dubstep, acid techno, techno…

Também já pratiquei karaté, ténis e basket, então tudo isso me ajudou a manter o foco e a disciplina.”

6 - Quando colocas os fones no ouvido, ou vais a viajar no carro, qual artista / conjunto / música ouves mais?

R: “Hoje em dia, quando estou no carro, ouço sons do meu filho pequeno :))))

Eu não tenho uma em particular, como já disse em cima, ouço todo tipo de música, mesmo música clássica, depende de como me sinto :)”

7 - A partir de contatos com artistas, produtores, organizadores e outros, existem sempre alguns que se tornam importantes, amigos ou mentores. Gostarias de mencionar alguém?

R: “Por causa da música, conheço muitas pessoas ao redor do mundo e todas elas se tornam especiais para mim.”

8 - Quando estás em palco, quais são as emoções e pensamentos que tens mais presentes?

R: “Quando estou a tocar no palco, a emoção mais presente que sinto é a felicidade, ver que a multidão está a dançar com a minha própria música não tem preço. Então eu acho que a felicidade é a descrição dessa emoção.”

9 - Tens próximo passo planeado para o teu projeto? O que vem a seguir?

R: “No ano passado, em junho de 2019, lancei o meu 7º álbum de CD a solo: FOBI - ABOVE & BEYOND (Poland), e lancei também o meu 6º EP a solo: FOBI – BEFORE THE THUNDER (Kanfusion Music, Portugal e França).

Este ano de 2020, estou a trabalhar em novas músicas e vamos ver o que vai acontecer, talvez álbum, talvez EP, talvez ambos :))”

10 - O que mantém o teu amor vivo pela música eletrónica?

R: “A paixão e expressão que essa música me permite ter.”

11 - Tens alguma rotina / ritual antes de uma atuação? 

R: “Sim, eu bebo um café, se estiver disponível: D”

12 - Tens alguma dica para novos produtores que estão apenas a começar?

R: “Não tentes provar aos outros o quão boa a tua música é, tenta provar a ti mesmo. Essa é a parte mais difícil e nunca deixes de aprender coisas novas, pois a produção e a criatividade não têm limites.”

13 - Se pudesses escolher qualquer lugar no mundo para tocar, onde seria? Obrigado por te juntares a nós nesta conversa/entrevista. Gostarias de deixar algumas palavras à comunidade portuguesa de psytrance antes de t: erminarmos? 

R: “Se eu pudesse escolher qualquer lugar onde tocar, é simples, eu gostaria de tocar na lua :))))))

Já estive em Portugal muitas vezes e para ser honesto, é um dos meus destinos preferidos.

Dancem e sorriam, Fobi”

Entrevista de Ana Santos
Foto de Desconhecido

FOBI Interview

1 - Before everything, how long do you produce? Was it always psytrance? Was it always dark trance? Or did you already have another style inside psy trance?

A: I produce music for almost 16 years ,but before that i was a Dj , playing and organising party in my hometow city Shtip in Macedonia.

Producing my own sound start around 2002-2003 when i first time get in touch with the music software (DAWs) like REASON , F.L. , LOGIC , NUENDO , CUBASE .

More serious becomes around 2007…..

In my style you can find funky sounds and also melodies that are typical for psytrance music , but yes It was and still is the darkpsy trance that i produce .

That is also one of the reasons i open my record label Green Wizards to promote and share more music of this type .”

2 - And what was your first release?

A: “My first release was 2009 a single track for a Mexican label and in the same year 2009 i released my debut album 

FOBI - SURGERY ON THE BRAIN for Psymoon Records from Serbia .”

3 - The world of psytrance can show up in our lifes and grow in ourselfs. Do you remember how this music/world came into your life?

A: “The first time that i listened to TRANCE music is a funny story actually , don't remember exactly how old i was , one day with my mother i was walking in the mall to buy a new cassette , there was this strange cover artwork that get my attention …… and when i went home to listen, it was some old school goa trance , since the first time i listened i wanted to find more from that music , but it passed a long period of time until i found a new cassette of this music cause i guess in that time there wasn’t much ……… but luckily enough i found people who also listened to that type of music and the collection started to grow …..and finally the internet did the job :)”

4 - When it comes to production, do you dedicate yourself every day to making music? Can you tell us how long does it usually take to create a complete sound / track?

A: Oh yes , from the moment that i wake up , there are situations where i forget to eat because of “that , but luckily enough there was my parents to remind me and now my wife 😀 

The answer is yes , every day, and most of the time all day. Until i’m not done with the conversation with the daw and we are both satisfied 🙂

How much time it takes me depends , before i used to finish a track in just 1-2 days (12 + 12 hours) , now it takes me a bit more time, but not more than 4-5 days because my theory is if i don't finish the track in the time frame of 1 week it looses the flow of the idea.”

5 - Psytrance artists have influences from other musical genres. What inspires you outside the electronic universe? What other art forms are part of your creative process?

A: “Rather than psytrance i listen also to different types of good music ,my preference is to be electronic , i like drum & bass , dubstep , acid techno , techno…

I also used to do karate , tennis and basketball so all this helped me to stay focused and disciplined” .

6 - When you put the headphones on or in the car, which artist / set / song do you listen to the most?

A: “Nowadays when I'm in the car i listen to sounds of my small son :))))

I don’t have a particular one , as i say above i listen all type of music even classical music , depends of how i feel :)”

7 - From contacts with artists, producers, organizers and others, there are always some who become important, friends or mentors, would you like to mention some?

A: “Because of the music i meet a lot of people around the world and all of them become in someway special to me .”

8 - When you are on stage, what are the emotions and thoughts that you have most present?

A: “When I'm performing on stage the most present emotion i feel is happiness , seeing that the crowd is dancing to my own music is priceless. So i think that happiness is the description of that emotion”.

9 - Do you have any next step planned for your project? Whats next?

A - “Last year in June 2019 i released my 7th solo CD album 

FOBI - ABOVE & BEYOND ( No Comment Records ) from Poland and last year i also released my 6th solo E.P.

FOBI - BEFORE THE THUNDER ( Kanfusion Music ) from Portugal/France.

This year 2020 I'm working on new music and lets see what is going to happen maybe album maybe e.p. maybe both :))”

10 - What keeps your love for electronic music alive?

A: “The passion and expression that this music allows me to have .”

11 - Do you have any routine / ritual right before a performance?

A: “Yes , i drink a cup of coffee if it’s available :D“

12 - Do you have any tips for new producers just starting out?

A: “Don’t try to prove to others how good your music is , try to prove that to yourself cause that’s the hardest part and never ever stop learning new things , cause production and creativity don't have any limits.”

13 - If you could choose anywhere in the world to play, where would it be?Thank you for joining us in this interview, do you want to leave a few words to the Portuguese psytrance community before we finish?

A: “If i could choose anywhere where i would like to play , it’s a simple answer , i would like to play on the moon :))))))

I have been to portugal many times , and to be honest it is one of my favourite destinations 🙂

DANCE & SMILE” 

FOBI

Interview Ana Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *