Amantes do Trance

Entrevista com GUAPA LEE

 

1 – Olá, desde já obrigado por teres aceite, o nosso convite para participares neste evento onde queremos enaltecer todas as mulheres do nosso mundo. É um prazer para nós.

Gostaríamos que fizesses uma pequena apresentação sobre ti. (nome, idade, nacionalidade, cidade onde vives)

Susana Borges, tenho 34 anos, sou portuguesa e vivo na linda cidade do Barreiro 😊

  • Antes de mais, há quantos anos és Dj? E sempre no género de psytrance?

 

Sou Dj há cerca de 13 anos e sempre no registo psytrance, com umas passagens pelo techno 😊

 

3- Quando o mundo do psytrance aparece nas nossas vidas, generalizando, arrebata-nos e vai crescendo em nós. Recordas-te de como esta música/mundo chegou à tua vida? E que idade tinhas?

Nos meus tempos de estudante ,com 19 anos, tinha já amigos apaixonados por psy trance, e que me repetiam por várias vezes que tinha de conhecer, porque era um género que se encaixava na minha maneira de ser e estar. Ainda resisti por algum tempo, até que fui a uma noite no agora extinto Link Club, onde atuava Dj fritzz ( que seria depois o meu futuro mentor), e apaixonei-me profundamente pela música e pelas sensações que até hoje me provoca.

 

4- Recordas-te em que festa te estreaste como Dj? Dirias que essa foi a atuação que mais te marcou?

Impossível esquecer. Foi na Covilhã e não foi de todo a atuação que mais me marcou. Posso dizer que foram longos minutos com os nervos à flor da pele!!!

 

5 – De contactos como artistas, produtoras, organizadores e outros, existem sempre alguns que tornam importante amigos ou mentores, gostarias de referir alguns?

Felizmente são alguns que , sem dúvida, além de marcarem a minha trajetória, são amigos que vão acompanhar a minha vida fora. São pessoas a quem devo muito a nível profissional e acima de tudo, pessoal. Eles sabem bem quem são 😊

 

6- Quando estás em palco, quais são as emoções e pensamentos que mais tens presentes?

Bem, a nível de pensamentos confesso que desligo por inteiro esse canal, o meu único pensamento é fazer um bom trabalho, da melhor forma que sei e que me for possível. Relativamente às emoções, o que eu desejo que as pessoas sintam é que naquele exato momento somos um só, dj e publico, e estamos a partilhar uma sensação única, que é a de viajar pela música em comunhão, e por todas as sensações que ela nos consegue proporcionar. União é a palavra de ordem 😊

 

7- Gostarias de colaborar com algum artista em especial?

Felizmente já tive o privilégio de partilhar com alguns dos meus artistas favoritos momentos especiais, mas é claro, ainda gostaria de colaborar com alguns que são uma inspiração para mim , desde sempre.

 

8- Quais são os seus três álbuns favoritos de todos os tempos?

Dificil escolha entre tantos favoritos, mas destaco Bioryythm “Divine Geometry”, Vibe tribe “melodrama” e o inconfundível “obsessions” do querido D-maniac. Foram sem dúvida, três dos álbuns que marcaram muito o meu trajecto pessoal e que me deram muitas emoções ( ainda o fazem 😊 )

 

9- Tens algum próximo passo pensado para o teu projeto? O que se segue?

Primeiramente espero que consigamos todos ultrapassar este vírus , que acabou por nos retirar “forçadamente” dos palcos e do nosso tão sagradoo dancefloor. Como dj ainda tenho muito para fazer, muitos palcos que ainda não conheço e quero conhecer, novos países que quero explorar .Voltar a realizar eventos, também é um desejo, pois é algo que  gosto  de fazer e me realiza bastante!

 

10- Se pudesses escolher qualquer lugar no mundo para tocar, onde seria?

Pergunta difícil também. Mas Talvez voltar ao Universo Paralelo ( Brasil) e África do Sul, que foram os países onde fui mais feliz, sem dúvida.

 

11- Obrigado por te juntares a nós nesta entrevista, queres deixar algumas palavras à comunidade psytrance portuguesa antes de terminarmos?

Quero deixar a todos uma palavra de esperança, que seja breve o nosso reencontro e que este tempo tenha servido de reflexão e valorização do que nos é essencial. Que a nossa paixão pela música seja de facto, o mais importante, e que as desigualdades nunca se sobreponham a isso.

Obrigada eu, e ate já 😊

Guapa lee

https://www.facebook.com/guapaleedj

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *