ENTREVISTA #27 – PANTOMIMAN

1 – De que maneira entrou a música na tua vida?

R: Chegou a mim no fim de 98 por causa das festas Aerodance e do projecto Russo “Paranoic Sensation”. Era o meu sonho estar no palco e tocar para o público

2 –Qual foi a festa em que te estreaste com DJ?

R: Foi numa festa pequena num sítio pequeno e estranho perto do Red Square com apenas algumas pessoas no dance claro. Eu era desconhecido e a minha música deixava muito a desejar.

3 – Como foi o início da tua carreira?

R: Eu acho que começou em 2004 no club Depo200, onde apresentei o CD com a minha música ao Alex dos Paranoic Sensation. Depois disso em 2006 na DeJaVu Records lancei o meu primeiro álbum “Circus” com músicas num estilo cósmico-psicadélico.

4 – Como começaste a produzir música eletrónica?

R: Nessa altura não tinha nenhuma educação musical. Nenhum equipamento. Nenhuns contacto. Apenas entusiasmo enorme e desejo de conquistar dancefloors. O instrumento para criar as minhas primeiras músicas foi apenas o antigo Pentium e o Bass Cosmic. Nessa altura o único software que usava era o Sound Forge 

5 – Onde encontras inspiração para criar novas músicas?

R: Da minha vida e das pessoas à minha volta e que gostam da minha música, da natureza, de tudo à minha volta

6 – Como surgiu o projecto Pantomiman?

R: O projecto surgiu com todas as compilações e atuações que tive.

9 – Quais são as tuas influências musicais?

R: É, claro, o meu mentor e professor Alex Parasense. Ele ajudou a direcionar-me no caminho certo 

10 – Qual foi a atuação que mais te marcou, uma que nunca te esquecerás?

R: Não me lembro de atuações assim. Eu gosto de todas as minhas atuações. Cada um me muda da sua própria maneira.

11 – O que te mantém apaixonado pela música eletrónica?

R: Eu não a amo. Apenas tento ganhar dinheiro, brincadeira! É a minha vida, eu amo o que faço, é isso ) Há dois anos comecei com um amigo meu um projecto de techno - “Square Heads”, quero trabalhar neste estilo de música também. - LINK

12 – O que gostas mais em festivais?

R: Eu amo a troca de energia e a conexão com as pessoas. Eu tento sempre o meu melhor para carregar as pessoas, que se sintam energizadas com a minha música, a minha dança, o meu carisma. Não gosto de produtores que tocam sem emoção, olhando apenas para o dance 

13 – Onde vão ser as tuas próximas atuações?

R: Sigam no Facebook para toda a informação - LINK

14 – E acerca das tuas novas faixas, podes revelar algo?

R: Apenas a mesma música irritante como sempre. Em breve vai sair o meu Ep na Looney Moon Records - PANTOMIMAN vs FRIENDS, não percam, será um arrasso !!! Faixas com: Whiptongue, Fungus Funk, Obliviant e mais 

15 - Quais as expectativas para a atuação em Portugal?

R: Espero que tenhamos muita diversão juntos… Vou tocar pela primeira vez em Portugal, line up e organização muito bons, vêmo-nos no dance!

16– O que costumas fazer quando não estás a atuar ou a viajar?

R: Eu gosto mesmo de trabalhar no estúdio. Temos um estúdio espetacular em Moscovo. Para além da produção de som, sou um comediante e palhaço profissional. Tenho diversas atuações na televisão, teatros e circos.
E também amo passar tempo com a minha família.

Até já Ravers

PUBLICIDADE